• Guilherme Purvin

Xilogravuras de Vassili Kandinsky

- Guilherme Purvin -



Vassily Kandinsky (Moscou, 16 de dezembro de 1866 — Neuilly-sur-Seine, 13 de dezembro de 1944) é conhecido sobretudo por seus quadros abstratos, mas o que poucos sabem é que, em 1907, ele produziu inúmeras xilogravuras originais com mulheres em trajes tradicionais russos, incorporando as imagens românticas de contos de fadas preferidos por ele no início de sua carreira. Estas xilogravuras foram reeditadas como fotogravuras com o título "Xylographies" na revista parisiense "Les Tendances Nouvelles", em 1909.


Uma série de xilogravuras de sua autoria tornou-se bastante famosa. De acordo com o MoMA, Klänge (Sons) era descrito por Kandinsky como um "álbum musical", consistente em trinta e oito poemas (dadaístas) em prosa que ele escreveu entre 1909 e 1911 e cinquenta e seis xilogravuras que ele começou em 1907. Nas xilogravuras Kandinsky criava imagens cada vez mais indecifráveis ​​(embora o cavalo e o cavaleiro, seu símbolo de superação da representação objetiva, percorram como um leitmotiv). Estes trabalhos se mostraram cruciais para o desenvolvimento da abstração em sua arte. Kandinsky disse que sua escolha de mídia surgiu de uma "necessidade interna" de expressão: as xilogravuras não eram meramente ilustrativas, nem os poemas eram descrições puramente verbais. Kandinsky buscou uma síntese das artes, na qual o significado era criado através da interação e espaço entre texto e imagem, som e significado, marca e espaço em branco. Klänge é uma das três principais publicações de Kandinsky que surgiram pouco antes da Primeira Guerra Mundial, ao lado de Über die Geistige in der Kunst (Sobre o espiritual na arte) e o almanaque Blaue Reiter, que ele editou com um dos cofundadores do grupo, Franz Marc. Temendo vendas fracas, Reinhard Piper, com sede em Munique, apenas publicou Klänge com relutância, e Kandinsky teve que garantir os custos de produção. Mais de dois anos após seu lançamento, Klänge vendeu menos de 120 cópias. A versão russa planejada nunca se materializou. A publicação foi, no entanto, influente em outros artistas de vanguarda, e futuristas na Rússia e dadaístas em Zurique recitaram e publicaram alguns dos poemas.

Imagem n. 01

"Mulheres na floresta" (Frauen im Wald) - 1907. Dimensões: 5 3/4 x 7 5/8 polegadas (14,6 x 19,4 cm); folha: 6 5/8 x 8 1/2 polegadas (16,8 x 21,6 cm). Fonte: Museu Guggenheim.

"Em diversos períodos de sua vida, Kandinsky, que desde a infância adorava contos de fadas, voltava aos temas das lendas populares, as de lubok, e aos ornamentos nos objetos de madeira. Via de regra, o pintor não reproduzia a fonte literária concreta. Na maioria das vezes, ele criava sua própria variação sobre o tema de algum conto de fada, canção ou estampa popular. Mas a própria técnica escolhida pelo autor, a xilogravura, demonstra seu desejo de possibilitar a reprodução em massa de sua obra para que ela fizesse parte da cultura tradicional." (Fonte: "Tudo começa num ponto" - Centro Cultural Banco do Brasil - << CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD DO ARQUIVO PDF).

 
Imagem n. 02

"Igreja" (Kirche) - 1907. Dimensões: 5 1/4 x 5 13/16 polegadas (13,3 x 14,7 cm); folha: 7 3/16 x 6 1/8 polegadas (18,2 x 15,6 cm). Fonte: Museu Guggenheim.

 
Imagem n. 03

"Dois pássaros" (Zwei Vögel), 1907. Dimensões: 5 3/8 x 5 11/16 polegadas (13,6 x 14,4 cm); folha: 6 3/16 x 6 polegadas (15,7 x 15,3 cm). Fonte: Museu Guggenheim.

 
Imagem n. 04

"Domingo na velha Rússia" (Sonntag-Altrussisch). De acordo com o Museu do Vaticano, Sonntag-Altrussisch "precede a virada de Kandinsky para a abstração que ocorreu por volta de 1910, quando ele produziu sua primeira aquarela abstrata. Esta xilogravura de 1904-1905 é uma pequena jóia em que o artista propõe um tema que também abordou nos mesmos anos na tela; em um espaço que se desdobra horizontalmente, Kandinsky apresenta uma multidão em trajes medievais tendo como pano de fundo uma cidade cercada por muros. É uma espécie de evocação da velha Rússia, o mundo das origens, recriado em uma composição extraordinariamente sintética que prefigura os futuros desenvolvimentos de sua pesquisa formal. A inspiração para o assunto provavelmente vem de uma viagem a Moscou em 1903, da qual ele escreve para seu companheiro Gabriele Münter: 'Tenho uma sensação completamente estranha aqui em Moscou. Centenas de memórias, imagens parcialmente esquecidas. ... Faz sete anos que não estou aqui e só agora, pela primeira vez, inesperadamente tenho esses sentimentos'". (Fonte: Mvsei Vaticani). Xilogravura em papel, 18 x 27 cm. Doado ao Museu do Vaticano em 1973.

 
Imagem n. 05

Perdi o registro dos créditos relativos à xilogravura acima. Ela também integra a série "Klänge".

As xilogravuras, os poemas em prosa e a tipografia se fundem e se complementam em uma síntese sinfônica. Kandinsky tornou-se amigo de Schönberg à época da criação de "Klänge", tendo presenteado a ele um exemplar de seu álbum. Cada xilogravura recebeu um nome à parte do título dos poemas, mas com o volume Sonoridades constituindo uma unidade que expressa a grande musicalidade de seu criador. A maioria das xilogravuras dessa série contém um programa iconográfico, cavaleiros, dragões, anjos com trombetas, barcos a remo e cidades sobre colinas, que também se veem em suas pinturas a óleo do mesmo período. Há, porém, também xilogravuras que seguem a linha de improvisações abstratas, que mais tarde também se manifestaria em suas pinturas. (fonte: "Tudo começa num ponto" - CCBB).


As xilogravuras coloridas de Kandinsky também são belíssimas. Eis dois exemplos:







54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo